Skip to main content

Tortinhas de maçã

Tortinhas de maçãs

Ingredientes

2 unidades de maçãs verdes

Suco de ½ limão

Canela

Uva passa

1 colher de sopa de açúcar aproximadamente.

1 colher de chá de amido de milho

Massa folhada ou de pastel

Modo de preparo

Em uma tigela coloque um pouco de água e o suco de limão. Reserve para ir colocando o interior das maçãs.

Lave as maçãs e corte a parte superior, com o auxilio de uma faca ou um boleador retire todo o interior da maçã, mas cuidado para não furá-la, deixando uma parede de aproximadamente 0,5 cm.

Em uma panela coloque a polpa da maçã que foi retirada, um pouco de suco de limão, o açúcar, a uva passa e a canela. Deixe cozinhar até a maçã ficar macia. Acrescente o amido de milho para engrossar o caldo que formou. Cozinhe mais um pouco. E recheie as maçãs.

Para cada maçã irá precisar de um pedaço de 10x10cm da massa. Corte cada parte em seis tiras.

Coloque sobre a maçã as tiras conforme a figura e vá trançando.

Faça um acabamento nas bordas com o auxílio de um garfo. Polvilhe canela.

Leve ao forno 180˚C por cerca de 30 minutos ou até que estejam douradas.

Quentinha fica uma delícia!

Você pode gostar de ler também...

O sódio nos alimentos

Idec identifica variação de até 66,3% do teor de sódio em produtos industrializados

Não é de hoje que se sabe que o consumo excessivo de sódio é perigoso para a saúde: ele aumenta o risco de desenvolver e de piorar quadros de hipertensão, doenças cardíacas e renais. Por isso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a ingestão diária do nutriente não passe de 2 gramas (g). Contudo, os brasileiros passam longe dessa meta: em média, consumimos mais do que o dobro recomendado, cerca 4,46 g por dia.

O pior é que o Idec acaba de descobrir que alguns alimentos podem ter ainda mais sódio do que o informado no rótulo! O Instituto levou para análise em laboratório 291 produtos, de 90 marcas, e identificou que 27 deles apresentam variação de mais de 20%, para mais ou para menos, desse nutriente.

Embora a quantidade de produtos com erro seja pequena em comparação com o total de produtos avaliados, chama a atenção que os itens problemáticos sejam de marcas famosas, como Sadia, Seara, Batavo e Aurora, e que, em alguns casos, a diferença entre o valor informado e o realmente presente passe de 50%.

Entre os 27 produtos reprovados, dez contêm mais sódio do que o informado. Quase todos são de origem animal, com destaque para salsichas, e a maioria ultrapassa em 40% o teor do nutriente indicado no rótulo. A campeã é a salsicha Viena da Frigor Hans, com 66,3% de variação: a embalagem informa que contém 344 mg de sódio na porção de 100g, mas o teste revelou que o valor real é 1.020 mg/100 g.

Os outros 17 produtos apresentam menos sódio do que o informado. A linguiça tipo calabresa da Sadia, por exemplo, informa no rótulo que contém 1.820 mg de sódio na porção de 100 g, mas, na verdade, tem 1.131 mg, uma variação de 60,79%. “O consumidor tem o direito de receber a informação correta. Declarar a quantidade errada de um nutriente, independentemente de para mais ou para menos, fere esse direito”, comenta a advogada do Instituto Idec, Mariana Alves Tornero.

Para o Idec, as grandes diferenças encontradas entre o teor de sódio indicado na rotulagem e no teste têm origem no fato de a legislação nacional permitir o uso de tabelas de composição padronizadas, em vez de obrigar que as empresas façam a análise do produto em laboratório.

Veja abaixo as tabelas:

Fonte: Idec, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

Você pode gostar de ler também...

Falso pão de queijo com mandioquinha

Esta é uma receita que recebi de uma paciente, que fez estes lindos pãezinhos! Obrigada Ana Paula!

Ficou com água na boca, então veja a receita:

Ingredientes

1 ovo

200g de mandioquinha

200g de polvilho azedo

1 colher de sopa de óleo

3 colheres de sopa de água aproximadamente

½ colher de sopa de semente de chia

Sal

Modo de preparo

Cozinhar e amassar bem a mandioquinha, ainda quente, reservar.

Bater bem o ovo, juntar com a mandioquinha e misturar bem, sem deixar grumos.

Juntar o polvilho e amassar. Acrescentar o óleo, sal e a chia.

Acrescente a água aos poucos, até a massa dar liga, não precisa usar toda.

Faça bolinhas e leve ao forno até dourar.

Você pode gostar de ler também...

Glúten

Será que o glúten é mesmo esse vilão que estão falando? Mas o que é o glúten?

O glúten é uma proteína presente no trigo, cevada, centeio e aveia. Quando misturado com água, forma um complexo elástico responsável pela elasticidade na produção de pães. Quanto maior a proporção de glúten na farinha, melhor é sua qualidade para a fabricação de pães.

Aqui vamos abordar o glúten do trigo. Apesar de ser um cereal que sempre fez parte da alimentação das civilizações desde a Antiguidade, o trigo de hoje foi modificado. O problema teria surgido nos anos 60, quando o agrônomo americano Norman Borlaug desenvolveu, por meio de cruzamento de espécies da planta, o chamado trigo anão. Esse trigo tem quantidades maiores de glúten e de amido em relação às outras espécies. Tanto o glúten como o amido contribuem para a elevação da glicose no sangue, podendo ser uma explicação para a alta incidência da obesidade, como também da diabetes.

Então devemos excluir este alimento da nossa dieta? Penso que não precisamos excluir, mas procurar diminuir seu consumo diário e diversificar os alimentos.

Vamos analisar a dieta da maioria das pessoas hoje em dia: consomem pão no café da manhã (feito com farinha de trigo); bolachas, cookies ou torradas nos intervalos das refeições ( que tem farinha de trigo); no almoço alguma massa ou molho branco, isto quando não são os dois, ou algum empanado (mais uma vez a farinha de trigo) e muitas pessoas acabam fazendo um lanche no jantar (farinha de trigo novamente). São várias formas de ingerir a farinha de trigo, mas no fundo tem sempre o glúten.

Que tal colocarmos na nossa alimentação produtos feitos com mandioca, milho, como a tapioca, feita com a fécula extraída da mandioca, ou cuscuz, feito com a farinha de milho e acrescentarmos mais frutas durante o dia, principalmente nos intervalos das refeições.

O importante é diversificar!

Você pode gostar de ler também...

Torta light de abobrinha e tofu

Ingredientes

3 unidades médias  de abobrinha italiana

1 unidade média de cebola

200 g de Tofu

3 ovos

1 colher de sopa de amido de milho

1 colher de sopa de cheiro verde picado

Sal a gosto

1 colher de sopa de gergelim

Modo de Preparo

Rale a abobrinha crua e a cebola, reserve. Amasse o tofu com um garfo, misture os ovos e o amido até formar uma massa. Acrescente os temperos e, por último, a abobrinha ralada (massa consistente). Unte a assadeira com azeite e despeje massa. Salpique gergelim por cima. Leve ao forno pré-aquecido por 20 a 25 minutos.

Obs: Se desejar pode substituir o tofu por ricota.

Você pode gostar de ler também...

Panqueca de banana

Muito fácil de fazer e fica bem saborosa, acompanhada de fruta ou de uma geléia sem adição de açúcar.

Ingredientes

1 banana pequena bem madura (pode ser nanica ou prata)

1 ovo

Modo de preparo

Amasse bem a banana e misture o ovo. Pronto! Só isso, agora é só colocar pequenas porções em uma frigideira ( preferência com antiaderente) levemente untada, vire quando estiver dourada.

Rendimento: 7 panquecas pequenas.

Você pode gostar de ler também...